Educar para o otimismo :)

February 1, 2020

 

As crianças necessitam de um ambiente acolhedor, seguro, confiante, alegre, para que elas próprias possam gerir as suas emoções e sentirem-se elas próprias com autoestima e com capacidades de realizarem tudo o que desejam, além de se sentirem amadas e compreendidas pelo adulto/educador em todas as situações, principalmente quando estão no ambiente escolar, escolhido como o mais seguro a seguir à família e ao lar.


Deste modo, como poderá um educador não andar entusiasmado com a vida, tirando dela o maior proveito e um contínuo fascínio pela aprendizagem e descoberta diárias? Como conseguirá acreditar, e levar os outros a acreditar, que o que virá no futuro é melhor e que é bom crescer? - Estas são algumas questões elaboradas por Helena Marujo e Luís Neto, professores de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Lisboa e por Maria Perloiro da Escola Superior de Saúde de Alcoitão, que enfatizam ainda: “Não devemos ser nós, que ensinamos os outros, a comportarmo-nos como mensageiros da esperança? Se não andarmos felizes, como poderemos transmitir e ensinar aos outros alegria e vontade de viver?”

 

É neste foco principal que acreditamos que o adulto deve agir como um exemplo e, como tal, tem de estar preparado para as mudanças que deverão surgir ao longo do tempo. Mas, para iniciar qualquer mudança é preciso acreditar que as coisas podem ser diferentes. As mudanças são inspiradoras e poderão ser sublimes se quisermos, deixarmos e agirmos. Cabe então ao educador ser um exemplo onde a vontade é inquebrável por arbitrariedades e a confiança é uma ferramenta importante a cultivar para, do pensar, passar-se ao agir, todos os dias e por cada criança.

 

Algumas das qualidades do educador otimista são:

  • Ser resiliente, ou seja, capaz de superar obstáculos, ser cooperante com as colegas, os pais e as próprias crianças em todas as situações de cariz educativa;

  • Ter abertura mental e interesse por perceber e conhecer mais perante novas ideias e conceitos que surgem no dia a dia e que poderão contribuir positivamente para o crescimento e aprendizagem da criança e do adulto;

  • Ter capacidade de mudança, sendo possível a adaptação a diferentes contextos, e vontade de inovar e criar tendo em conta os valores do colégio e os valores pessoais de cada um;

  • Ser confiante e auto-eficaz em todo o trabalho que desenvolve, assumindo a responsabilidade por cada ação, sabendo que ao ser confiante transmite segurança e confiança às crianças e aos pais;

  • Ser criativo e inventivo, observador e investigador no campo de trabalho com as crianças, tentando inovar e desenvolver novas atividades, abordagens e saberes. Ao ser um constante observador, terá necessidade de compreender cada criança individualmente e trazer para cada uma os meios mais adequados à sua aprendizagem.

  • O ambiente envolvente criado pelo educador deve transmitir tranquilidade e segurança, permitindo que a criança se sinta confiante, pela alegria que a envolve, pelos afetos que recebe e pelas respostas que o educador apropria de forma adequada a cada situação.

Vamos ser educadores otimistas hoje e todos os dias!

 

ref. MARUJO, H. (2006). Educar para o otimismo

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Our Recent Posts

July 3, 2020

April 27, 2020

Please reload

Archive

Please reload

Tags

 

Tel. +351 21 4451649 | 91 9228274

R João de Barros 8, Cabeço de Mouro, 2785-103 S Domingos de Rana
R Rio Lis 1, Arneiro, 2775-386 Carcavelos

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

©2019 by Colégio Brinca e Educa